CHRIS RYAN LANÇA EP CRIADO DURANTE RESIDÊNCIA NA SIM 2019

O músico e produtor britânico Chris Ryan está lançando o EP Life Variations. Essa obra foi concebida durante o mês em que Chris passou em São Paulo no ano passado, quando fez parte do programa MIR (Musician In Residence), uma parceria entre a PRS Foundation e o British Council, da qual a SIM São Paulo participou nos últimos dois anos. Durante o mês de residência artística, Chris conheceu a cena musical brasileira e colaborou com diversos artistas brasileiros. “O Brasil é tão interessante para mim porque eu nunca tinha viajado para a América Latina antes e sabia que haveria muito para aprender”, afirma.

Chris conta que passa muito tempo produzindo álbuns de outras pessoas, se apresentando com bandas, fazendo trilhas para curtas e por isso, fez do período no Brasil o mais produtivo possível, dedicado totalmente ao seu trabalho como artista solo. “O engraçado é que, quando você está focado em seu próprio projeto, você geralmente é mais flexível e aberto à colaboração. Trabalhei com Habacuque Lima e os engenheiros do Trampolim Studio em algumas peças musicais que passaram a fazer parte do projeto SORBET”, diz.

O músico irlandês se deparou com uma cultura complexa e diferente da sua. “Todo mundo no Brasil entende o ritmo de uma maneira tão profunda – foi realmente intimidante ser um baterista viajando para um lugar onde a maioria das pessoas usa instrumentos de percussão desde a infancia!”, conta Chris, que usou instrumentos tradicionais brasileiros como o Caxixi mas também sintetizadores modernos como o Reco Mod 77, construído pelo brasileiro Arthur Joly.

Chris, que também faz parte do Robocobra Quartet, explica que esse novo trabalho é bem diferente. “SORBET é uma saída para um processo de composição mais específico, funciona como música concreta, onde o som é a própria música e há uma abordagem muito mais ordenada, como compor com caneta e papel. Todas as três músicas do EP Life Variations, ‘Birth (My First Day)’, ‘Death (This Year I Died)’, e ‘Living/Dying’, são baseadas na mesma progressão de acordes, também como um ciclo contínuo de nascimento, vida e morte”, explica.

A música “Death (This Year I Died”, tem uma história curiosa:O título é uma resposta à uma letra do cantor brasileiro Belchior, que canta ‘No ano passado morri, mas este ano não morrerei’ na música Sujeito De Sorte. Isso foi traduzido do português para mim pelo minha amiga Bel Gaia. Eu estava pensando muito sobre novos começos e como às vezes, parece que você está morrendo neste momento, mas no futuro isso pode não acontecer, assim como Belchior canta”, explica.

A inspiração para as músicas de Chris vem das experiências do dia a dia. “Normalmente escrevo sem motivo, mas aprendo lentamente os temas da música / letra conforme eles chegam, até o ponto em que continuo intencionalmente escrevendo sobre o mesmo assunto”, diz. Certa manhã, a caminho do estúdio, Chris passou por uma calçada que estava sendo cimentada, o que o inspirou a escrever a letra de “Death (This Year I Died).  A música fala sobre escrever seu nome no cimento molhado, e isso o fez pensar na ideia de identidade de gênero, e como o nome, para alguns, tem o peso do gênero e da sexualidade implícito. “Às vezes você precisa morrer para renascer com uma nova identidade. Então, muito dessa música veio de uma reflexão sobre como talvez nosso planeta morrerá um dia, ou talvez apenas a população humana morrerá, mas quando nós partirmos, haverá um novo renascimento de algo bonito ao invés da humanidade”, explica.

Quando perguntado se essas músicas serão incluídas em um novo álbum, Chris revela que “Haverá um novo álbum com lançamento previsto para o próximo ano, mas todo material será inédito, e falando sobre um tema diferente. Estou bastante animado com isso também”.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Categorias:

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

+ SIM NEWS

pt_BRPortuguês do Brasil
en_USEnglish pt_BRPortuguês do Brasil