CONHEÇA O FUNDO CRIADO PARA AJUDAR MÚSICOS APÓS A EXPLOSÃO EM BEIRUTE

O Líbano passa por um dos momentos mais delicados de sua história. No final do ano passado o país foi palco de protestos gigantescos por parte da população revoltada com a enorme crise econômica e a ineficiência e corrupção da classe política. A inflação disparou, o desemprego atingiu um terço da população e recentemente houve um aumento na taxa de suicídios. Todo esse cenário piorou ainda mais com a chegada da pandemia da Covid-19 e a enorme explosão no porto da cidade, no dia 4 de agosto, que causou mais de 190 mortes, deixou milhares de feridos, cerca de 300 mil pessoas sem moradia e um prejuízo estimado em mais de 10 bilhões de dólares em um raio de dez quilômetros de destruição.

Em meio a esse caos, e sabendo das dificuldades enfrentadas pelo setor, o músico e produtor libanês Fadi Tabbal criou o Beirut Musicians’ Fund (Fundo para os músicos de Beirut), uma ação que pretende angariar doações para repor todo o equipamento e instrumentos perdidos pelos músicos após a explosão.

“Ser músico em Beirute em tempos normais já é bastante difícil.”, afirma Tabbal, “Há muito talento, mas falta infraestrutura, não recebemos nenhuma ajuda governamental, o público é limitado, raras oportunidades de turismo dentro e fora da região. Depois, a crise econômica atingiu outubro passado, seguida pela pandemia e agora isso”.

Quando perguntado sobre o início dessa ação, Tabbal conta que tudo aconteceu de forma natural: “Após a explosão liguei para amigos e colegas e percebi que muitos deles haviam perdido todos os instrumentos e equipamentos que usavam para fazer música. E havia muitos amigos no exterior perguntando como poderiam ajudar os músicos especificamente. Então minha equipe e eu começamos a montar uma lista de todos os músicos, engenheiros, produtores que perderam equipamentos devido à explosão, e decidimos fazer um post na página do nosso estúdio. Honestamente, não é muito, é o mínimo que podemos fazer. Todos no local estão tentando ajudar sua comunidade de uma forma ou de outra.”

A iniciativa ganhou destaque no mundo todo, foi citada por inúmeras publicações e passou a receber doações do exterior. Tentando a maior transparência possível, Tabbal tem uma lista de todo o equipamento perdido que pode ser enviada a qualquer doador que queira mais detalhes sobre o destino de seu dinheiro. Ele explica como esse fundo será distribuído e quantos músicos estão sendo ajudados com esse fundo: “A distribuição será feita de uma maneira simples, proporcional ao prejuízo de cada músico. Até agora temos uma lista de 25 músicos e engenheiros cujo equipamento foi seriamente danificado ou destruído. Também criamos uma lista mais detalhada daqueles que tiveram suas casas e carros danificados.Estamos coordenando esse levantamento junto a outras ONGs que estarão ajudando com esses números, que provavelmente serão maiores.”

Apesar de toda a resposta da ação, infelizmente o cenário no Líbano não parece promissor para os músicos, e isso fica evidente na frase dita por Tabbal ao encerrar a entrevista:  “Honestamente, é muito cedo para dizer o que vai acontecer. Tenho certeza de que muitos músicos, incluindo eu, agora estão desiludidos e se sentem desesperados.”

Para efetuar uma doação e conhecer mais detalhes do projeto, acesse o site do Tunefork Studios, fundado por Tabbal em 2006 e que se transformou em um coletivo interessante de músicos e produtores libaneses.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Categorias:

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

+ SIM NEWS

pt_BRPortuguês do Brasil
en_USEnglish pt_BRPortuguês do Brasil