CONHEÇA OS DESTAQUES DA PITCH SESSION: STARTUPS DE MÚSICA E TECNOLOGIA

Aconteceu nesta sexta a Pitch Session: Startups De Música E Tecnologia, na qual oito projetos, escolhidos entre todos os inscritos, foram apresentados durante cinco minutos diante de uma banca avaliadora da qual fizeram parte Fabiana Batistela (SIM São Paulo), Aline Felix (CMO Muitointeressante / Branding & Influencer Marketing no Grupo Rái Ominichannel), Vinck de Bragança (ACE Aceleratech), Thales Bueno (Google for Startups), Rebeca Lisboa (Grupo Rede+), Igor Bonatto (Noodle), Kiki Isoda (Laikabot), Maite Larsan (Secretaria de Inovação e Cultura) e Denis Chama (Rad Lab), com apresentação e mediação de Winny Choe.
Após as apresentações houve um período de discussão no qual a banca teve o difícil trabalho de escolher os três destaques que foram os seguintes:

GRAVE ONLINE (SP)
Uma forma de descentralizar processo tradicional de gravação de áudio em estúdio físico, transformando em uma atividade 100% online focado no artista amador, oferecendo o serviço por um preço justo, em qualquer lugar no mundo.

TREINAM – TURMA REMOTA DE ENSINO INTENSIVO PARA ARTISTAS MULHERES (RJ)
Ação socioeducativa cujo principal objetivo é trazer o conhecimento de diferentes profissionais atuantes no mercado da música, para artistas mulheres, que estão iniciando sua carreira. O projeto busca expandir horizontes, revelar talentos e fomentar a cidadania das mulheres e jovens musicistas e artistas, tornando-as protagonistas de suas próprias jornadas, ao plantar a semente da autonomia e da inclusão produtiva no âmbito do mercado musical.

WOW RANK (RJ)
Wow Rank é uma solução/aplicativo que pontua e premia o movimento do usuário nas plataformas de streaming de música baseado no sistema de gamification. Tem o objetivo de fortalecer a fanbase dos artistas, explorando o universo dos fandoms através de Machine Learning e Business Inteligence.

Mau Borelli, CMO e sócio-fundador do Grave Online avalia a importância da participação na sessão de pitches: “É extremamente importante participar de um evento com o Sim SP, principalmente pela oportunidade de expor e mostrar nosso modelo de negócios para o mundo, já que o evento não deixa de ter um alcance mundial. Além disso, toda apresentação deste tipo nos coloca à prova, traz novos questionamentos, melhorias e novas conexões com pessoas incríveis, desde artistas, empreendedores, até grandes empresários do mundo dos negócios”, diz. CARU, criadora da WOW Rank acrescenta: “É muito importante ter espaços como o da SIM SP para dividir novas idéias, novos possíveis projetos. É através de trocas como essas da Sessão de Pitching que fazemos networking para melhorar o nosso projeto, podendo até conquistar um futuro investidor. Além disso, é um lugar de acolhimento e confiança muito grande. Enquanto mulher, artista e empreendedora, cada vez mais busco redes de apoio para crescer em comunidade e realizar. A SIM é uma dessas redes que encorajam a gente”.
“A Treinam tem bastante consciência do comportamento do mercado muito por contar com um time de profissionais mulheres especialistas e premiadas que se destacam pela pesquisa incessante de como as mulheres podem e devem participar de forma mais ativa e enriquecedora do music business, pela necessidade urgente da equidade de gêneros, cores e sotaques”, diz Julie Sousa, Idealizadora, curadora de conteúdo e community manager da TREINAM.

A três startups tem perfis e tempo de existência bastante diferentes entre si, mas as três já planejam o futuro, buscando um maior alcance em sua atuação e um crescimento enquanto empresa. “Para o futuro temos a abertura da nossa unidade México, (início do processo de internacionalização), o segundo maior mercado da América Latina, depois do Brasil, melhorias significativas nas aplicações de tecnologia do projeto, ampliação do time comercial, do time de produtores musicais, parceria com influenciadores, intensificação das campanhas de marketing e a busca pela primeira rodada de investimento”, diz Mau Borelli. A TREINAM tem outro focovoltado ao fortalecimento de suas ações: “Queremos expandir a plataforma Treinam e alcançar uma quantidade maior de atendimento às musicistas além de nos coligar com os maiores e mais importantes agentes do mercado da música. Já andamos sozinhas e acreditamos que, com parceria e cooperação, todos os envolvidos ganham nesse ecossistema que criamos”, diz Julie Sousa.

Com apenas um mês de existência, a WOW está em fase de estruturação. “Queremos que os usuários se sintam “donos” do negócio da música, de forma transparente e horizontal, com senso de comunidade. Queremos que os artistas – principalmente os independentes – tenham uma forma direta e simples para consolidar sua fanbase e ter como monetizar o fandom, o seu reino de fãs! Estamos finalizando a estruturação do modelo de negócios para finalizar a versão teste e disponibilizar pro mundo. WOW Rank vai chegar para colocar o play no centro do jogo!, diz CARU, que completa: “Estou radiante, porque ser reconhecida com o WOW Rank, um projeto de aplicativo que nasceu há um mês em um Hackathon, é a certeza que estamos no caminho certo! É de fato um gap no mercado que vamos suprir. Me sinto muito grata pela oportunidade dada, agradeço a banca, pelos feedbacks preciosos e um abraço forte em todos as outras Startups que se apresentaram no pitching.”

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Categorias:

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

+ SIM NEWS

pt_BRPortuguês do Brasil