CONHEÇA OS INDICADOS DO PRÊMIO SIM A INOVAÇÃO: PESQUISA MUSICAL

A quarta edição do Prêmio SIM está chegando. Os vencedores serão anunciados em uma cerimônia transmitida aqui no Portal no dia 31 de março. E quem define o resultado é você, votando em seus candidatos prediletos aqui neste link.

Para te ajudar na escolha, estamos colocando diariamente a lista dos indicados em uma das categorias. Hoje é a vez da categoria Inovação – Pesquisa em Música, que contempla iniciativas de pesquisas, relatórios, mapeamentos, levantamento de dados ou compartilhamento de informações inéditas sobre o mercado musical.

 

INDICADOS A INOVAÇÃO: PESQUISA EM MÚSICA

 

FUTURO RE.MASTERIZADO – NOVOS HÁBITOS DE CONSUMO DE MÚSICA // Pesquisa feita pela Flow Creative Core, em parceria com o pesquisador Derek Derzevic (USA), a pesquisa revela as mudanças no consumo pelos jovens. Os dados foram colhidos a partir de entrevistas feitas em 14 cidades com mais de 600 pessoas, na maioria com idade entre 25 e 30 anos, que responderam perguntas sobre consumo, formato, pesquisa e compartilhamento, além da presença de marcas em eventos onde a música é protagonista. Entre os resultados, o estudo apontou a tendência da Mood Economy, resgate de valores mais humanizados, senso de comunidade e maior proximidade com os artistas.

SAIBA MAIS EM https://www.flowcreativecore.com/

 

IMPACTOS DA COVID-19 NA ECONOMIA CRIATIVA // Realizada pelo Observatório da Economia Criativa da Bahia (OBEC-BA), a pesquisa teve como objetivo dimensionar as consequências da pandemia sobre indivíduos e organizações de economia criativa, e fornecer subsídios para a criação de políticas públicas de enfrentamento da crise sanitária e econômica. Os dados foram coletados entre março e julho, com mais de 1900 respostas validades, e os resultados mostraram a vulnerabilidade do setor, ajudaram a formular estratégias e sugerir medidas de apoio necessárias.

SAIBA MAIS EM https://ufrb.edu.br/proext/economiacriativa-covid19/

 

MUJERES Y DISIDENCIAS EN LA INDUSTRIA MUSICAL CHILENA: OBSTÁCULOS, OPORTUNIDADES Y PERSPECTIVAS // Pesquisa desenvolvida em 2020 com mais de 700 entrevistadas, permitindo identificar quem são as mulheres e a comunidade LGTBIQ + da indústria musical chilena, como é a realidade de trabalho, como projetam suas carreiras e quais são as lacunas e desafios para o futuro na perspectiva de gênero. Este trabalho foi apresentado pela ROMMDA (Rede de Organizações em Música Feminina e comunidade LGTBIQ +) e organizada por TRAMUS (Mulheres e LGTBIQ + Community Music Workers) e SATÉliTE LAT (Mulheres da Indústria da Música Latino-Americana). O trabalho é baseado na pesquisa Mulheres na indústria Musical dos EUA: Obstáculos e Oportunidades, do Berklee Institute e Women in Music (WIM), que foi compatibilizada e lançada no Brasil pelo DATA SIM, núcleo de pesquisa da SIM São Paulo (datasim.info) em 2019. Isso oferece possibilidades de análise comparativa com outras realidades internacionais (Estados Unidos e Brasil).

SAIBA MAIS EM https://www.simsaopaulo.com/em-parceria-com-data-sim-satelitelat-investiga-mulheres-na-musica-chilena/

 

PESQUISA DO MERCADO BRASILEIRO DA MÚSICA INDEPENDENTE // Realizada pela Associação Brasileira da Música Independente (ABMI), a pesquisa traz um mapeamento do setor que cresce a cada dia, realizado através de dados coletados em duas frentes: as principais plataformas de streaming (2019 e parte de 2020) e entrevistas com 60 empresas entre editoras, produtoras de evento, produtoras audiovisuais e estúdios. Os resultados apontaram a importância do streaming no faturamento, a necessidade de adaptação ao mundo digital, e a impressionante participação de alguns artistas no Top 200 do Spotify, além de apontar os desafios para o momento pós-pandêmico.

SAIBA MAIS EM https://abmi.com.br/wp-content/uploads/2020/12/relatorio-abmi-2020-v2.pdf

 

A PRESENÇA FEMININA NOS FESTIVAIS BRASILEIROS DE 2019 // Estudo realizado pela pesquisadora musical Thabata Arruda, analisou o line-up de 24 festivais brasileiros em 2019, para colher dados sobre a representatividade feminina. Os dados foram também comparados com informações colhidas desde 2016, mostrando quais festivais tiveram aumento, ou diminuição da presença feminina, revelando um crescimento tímido no número de mulheres e deixando clara a necessidade da adoção de medidas urgentes.

SAIBA MAIS EM https://medium.com/zumbido/a-presen%C3%A7a-feminina-nos-festivais-brasileiros-de-2019-4b820401a6b6

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Categories:

Responses

Your email address will not be published. Required fields are marked *

+ SIM NEWS

en_USEnglish