MOONS, BANDA MINEIRA DE FOLK MINIMALISTA, ANUNCIA LANÇAMENTO DE EP

A banda mineira Moons é considerada uma das grandes revelações da cena alternativa brasileira dos últimos anos. Inscritos para os showcases oficiais da SIM São Paulo 2020, eles aguardam a lista dos selecionados, que será divulgada nesta quinta-feira, 15 de outubro.

Com melodias minimalistas e letras em inglês, o Moons conseguiu absorver as influências que vão desde Bob Dylan até o Clube da Esquina e criar uma sonoridade particular: “Eu cresci em uma casa muito musical onde a música brasileira sempre foi muito forte. Mas quando comecei a tocar violão e guitarra a música cantada em inglês foi mais determinante na minha formação como músico. Não só as bandas estrangeiras mas também as bandas nacionais que cantavam em inglês. Valv, Vellocet, Diesel e por ai vai. Então foi um caminho muito natural de seguir”, diz o guitarrista e vocalista André Travassos. “Embora cantemos em inglês e tenha muita referência de folk e indie eu consigo enxergar mais traços de música brasileira, sobretudo do Clube da Esquina e também do rock rural da década de 60/70”, conclui.

O Moons começou por acaso. Após alguns anos tocando com sua antiga banda, Câmera, André entrou em estúdio para gravar um álbum próprio e convidou alguns amigos para participar. “Com o disco lançado pintou um convite para fazer um show de lançamento e a partir daí surgiu uma vontade, muito estimulada pelos amigos, que o Moons virasse uma banda e fizesse mais shows”, conta ele. O álbum Songs of Wood & Fire saiu em 2016 e foi lançado no Japão e na Europa, o que rendeu uma turnê solo por vários países, fato que se repetiu dois anos depois, com o lançamento do segundo disco, Thinking Out Loud. “Fiz algumas apresentações solo bem legais e antes da pandemia nosso disco tinha acabado de ser lançado por lá. Temos planos de um dia conseguir viabilizar uma ida da banda completa em algumas dessas praças onde nosso trabalho tem reverberado”, conta André.

O terceiro disco, Dreaming Fully Awake, saiu no ano passado, pelo selo Balaclava, com ótima repercussão da crítica e público. “Esse trabalho foi gravado 90% de forma analógica em um gravador de fita. 95% ao vivo. Só não registramos ao vivo o que não dava por conta do número de canais da mesa. É o nosso trabalho mais íntimo, feito durante quatro dias no refúgio que vez ou outra utilizamos para compor, gravar e recarregar as energias”, diz André.

Com a chegada da pandemia e a impossibilidade de shows presenciais, o Moons reduziu suas atividades, mas anunciaram recentemente o lançamento de um novo EP, chamado Blood on Canvas. “Serão quatros músicas que ficaram de fora ds gravações do DFA. Tudo na mesma pegada, registrado em um Tascam 388”, conta André. O lançamento ainda não tem dia definido, mas acontecerá entes do final do ano.

André falou também sobre a possibilidade de estar entre os selecionados para os showcases oficiais da SIM 2020: “A gente sempre participa da SIM de alguma forma. É um movimento importante pra produção musical/cultural do Brasil. Uma super vitrine e uma oportunidade de troca muito valiosa. Só de poder estar aqui conversando com você já considero essa participação em 2020 um sucesso. Esperamos que mais pessoas se conectem com o nosso trabalho e que possamos circular bastante fazendo o que a gente ama que é tocar”.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Categorias:

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

+ SIM NEWS

pt_BRPortuguês do Brasil
en_USEnglish pt_BRPortuguês do Brasil