A necessidade de estar junto, fazer parte de um grupo, do associativismo em um momento de dificuldade de acesso a recursos no pós-pandemia. A força agregadora de um selo pode ser a estratégia de fortalecimento de um artista/banda e a forma de conseguir viabilizar sua carreira. Estaria o mercado da música vivendo uma transição de um modelo de auto-gestão artística (impulsionado pela crise da indústria fonográfica no início dos anos 2000) para uma nova era dos selos?

 

Palestrantes: João Bagdadi (Selo RISCO/ SP), Gordon Zacharias (Overseas Artists Recordings/ USA), Laura Ballance (Merge Records/ USA), Bekah Zietz Flynn (Sub Pop Records/ USA), Diego Gomez (Llorona Recordsd/ Colômbia) e Malka (Artista/ SP). Mediação: Claudia Assef (Music Non Stop/ SP).


Data

nov 17

Hora

20:00 - 22:00

PARA TER ACESSO A ESTE CONTEÚDO, ADQUIRA A PRO-BADGE OU UM INGRESSO AVULSO (DISPONÍVEL APENAS PARA ASSINANTES DA SIM COMMUNITY)

Comentários

pt_BRPortuguês do Brasil